Subversa

O Lobo – Parte 3 | Isabel Cardoso (Lisboa, Portugal)

Nota prévia: Esta é a terceira das 5 partes em que se apresenta o texto “O Lobo”, de Isabel Cardoso. Publicaremos uma parte nova todas as quartas-feiras, até o dia 21 de dezembro.

Revista Subversa


Ilustração de uma parte de “Three studies for a self-portrait”, de Francis Bacon

Ilustração de uma parte de “Three studies for a self-portrait”, de Francis Bacon


Após um ano a caminhar,

Praticamente sem parar, o Lobo abrandou.

Olhou para trás e verificou, lá do alto do cume

O último troço caminhado.

 

Hei de parar – pensou para si mesmo – mas ainda não é hora.

E continuou, subindo, subindo monte acima,

Descendo vales. As mortes eram quase instantâneas.

Apenas carne. Só isso. Sem a vertigem da caça.

 

Apenas carne que vive,

Que se mata e que se deixa o restante a apodrecer.

Andar, caminhar, esse é o objectivo.

Tudo o mais apenas funções de sobrevivência.

 

Num certo dia de caminhada encontrou

A jovem Loba que teria sido sua companheira. (numa outra vida pensou)

Tinha-se tornado numa bela e madura Loba.

Olhando para si mesmo sentiu-se um farrapo.

 

As patas feridas de tantas milhas feitas, olhos vazios,

Mandíbulas ainda ferozmente pintadas da última morte que cometera.

Sentiu-se envergonhado com o seu aspecto e com o seu coração tão vazio…

Mas ela sorrira-lhe!


ISABEL CARDOSO (1985, Lisboa) descobriu e apaixonou-se pela poesia aos oito anos, com Sophia de Mello Breyner Andresen, quando a escritora foi à sua escola primária e leu alguns dos seus poemas e contos. Começou a escrever poesia e contos aos dez anos mas só em 2015 se aventurou a arriscar a publicação, participando na colectânea “Poema-me” da Editora Lua de Marfim Editora.

 

 

 

 

Marcado com:

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367