Subversa

“As Helenas de Troia”, de Bernadette Mayer, por Lucas Grosso


As Helenas de Troia, NY, Bernadette Mayer (Tradução de Mariana Ruggieri) Edições Jabuticaba, 2018.


“Mademoiselle Cocyle as Helen of Troy in La Belle Helene” (1900), Henri de Toulouse-Lautrec

Livro de poesias de uma das mais influentes poetas americanas, viva. A obra foi composta, como são quase sempre as antologias de Bernadette, a partir de uma situação igualmente limitante e expansiva: a autora foi à cidadela de Troy (Troia, na tradução), no estado de Nova Iorque, e lá entrevistou todas as mulheres chamadas Helena (Helen, em inglês). A partir daí, compôs as poesias. São poemas com uma linguagem prosaica e intimista, que versam sobre uma memória simultaneamente coletiva e individual. Um panorama de sonhos frustrados e ritos cotidianos, que compõem um painel poético e existencial dos Estados Unidos contemporâneo.


LUCAS GROSSO | mestre em Letras. Estudou Milton Hatoum na graduação e Milan Kundera no mestrado. É professor de inglês na prefeitura de São Paulo. Lançou “Nada”, pela Editora Patuá, é colunista da Subversa e escreve no blog www.lucasgrosso.blogspot.com.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367