Subversa

amar o que tem | Fabíola Weykamp


qual sorte lançar pés

ao destino do destino?

que tamanho veste

a proporção dos encontros?

 

como todo mundo

no mundo inteiro

vai ao coffee date em plena segunda

sacode os cabelos úmidos quando

só o outro vê e depois parte

volta depois reparte e

parece ainda saber o que fazer no dia seguinte?

 

como iniciar um desfecho?

 

seria culpa das cartas viradas sobre a mesa

a conjunção da lua

saturno em abalo? isso ainda existe?

algum dia existiu?

 

Eurídice negou cigarro à cigana

no calçadão do centro,

teria sido isso, então, o acaso de tudo?

 

o cosmo todo contra

o cosmo todo a favor

o cara do discovery channel

­— o de cabelos aterrorizados ­­­

e olhos de maluco,

que parece prever o fim da civilização

a cada dois minutos de conversa —

também esquenta os pés no inverno

e parece saber amar o que tem


Editora Convidada e Colunista pela Revista Subversa, dois livros publicados, revisora e consultora de textos acadêmicos.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367