Subversa

“A Vegetariana Han Kang”, na tradução de Jae Hyung Woo | por Lucas Grosso


“Vegetable Tree” (1944), Josef Frank


“A Vegetariana Han Kang”, na tradução de Jae Hyung Woo, Editora Todavia, 2016.

Livro gótico, de muitas leituras. A minha: obra sobre a violência simbólica e concreta do patriarcado. Na trama, uma mulher-comum decide virar vegetariana, após uma série de sonhos envolvendo sangue e mortes e a resposta de sua (tradicionalista) família não poderia ser pior. Menos uma pessoa, mais um objeto manipulável na mão dos homens que a cercam, a protagonista Yonghye sofre quando se recusa a ser o assessório sexo-profissional de seu marido, o títere do autoritarismo de seu pai, e o objeto de fetiche do cunhado. Diante da opressão, só lhe resta resistir pela morte. Uma fábula sobre a contemporaneidade.


LUCAS GROSSO | mestre em Letras. Estudou Milton Hatoum na graduação e Milan Kundera no mestrado. É professor de inglês na prefeitura de São Paulo. Lançou “Nada”, pela Editora Patuá, é colunista da Subversa e escreve no blog www.lucasgrosso.blogspot.com.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367