Subversa

Resistência | Maria Cristina Martins


O cavaleiro de espadas emerge
como arcano conselheiro
no momento em que o pretérito
me assalta
diz:
as teorias são limpas
não têm sangue nem mortos
não têm erros irreversíveis
nem vitórias
diz:
olvide
o cacho de uvas sem uvas
que amedronta o bebê
o perigo está
na caneca de cerâmica
em cima do gaveteiro
Depois de ir ao dicionário
respondo:
olvidar não é verbo coloquial
na nossa língua
exceto quando o sujeito é oculto
respondo:
o amor não deve ser discricionário
se não festejar quando
“el crápula se ha muerto”
é amor ressequido
aguarda a repetição


Maria Cristina Martins | Rio de Janeiro, Brasil | Instagram: @farandola.mariacristinamartins

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367