Subversa

Oxidação | Marcus Vinicius


Os dias nascem dentro da boca
e oxidam a minha pele

como a noite que pigmenta a tarde.

O poema, língua assolada
pesado assovio
é a oxidação da gramática
o farfalhar de um corpo

plantado no tempo.


Marcus Vinicius | Recife, Brasil | marcusdmba@gmail.com

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367