Subversa

Odiáveis Amáveis | Vinícius Vianna


existem questões sobre o que se parece ser o ver

a limitação das imagens das sinapses do oxigênio.

o ciclo linear da história: tudo igual, tudo sempre diferente.

como se as coisas me parecessem

elásticos dramáticos de esgarçados

podendo ser uma linha reta

ou o centímetro da curva.

Nunca saberemos como seria

mas é o que é, mesmo enganados, mesmo errados

estamos aqui (e mesmo que talvez não estejamos)

quero me perder com você nos cheiros, o sabor, a lágrima. A dor.

Para sem roteiros haver o deslize de nossa intimidade: a fala

nada inocente nem mesmo planejada, mas com uma só

verdade humana: alguém que nos acuda.

somos grãos e não há nenhum problema nisso.

somos gotas e há uma pequenez catártica nisso.

saber que não importa o fato de nada importar – tudo importa!

Não é por respostas absolutas, pois deixe que

elas se anulem no impossível de definir, vale o deleite

com o amor que talvez seja de lembranças intercaladas,

a depender dos acontecimentos na imprensa do cotidiano,

memórias nostálgicas e o presente no real regado no além

com desejos em todas as cores das persianas que escolhemos

persianas que regulam o sol do ego do nosso íntimo castelo.

A vida sempre tenderá ao infinito

de cada época fundada em torno de impérios.


Vinícius Vianna | São Paulo, Brasil | vianna5@live.com

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367