Subversa

O som um corte | Milena Martins Moura


venta forte no topo das árvores

………….hoje

é preciso soprar as sílabas

as palavras mal lavadas pela chuva

ricocheteando

………….paredes

………….………….tijolos molhados

telhados

vêm doer nos meus ouvidos

………….repetidos idos idos

eco nas cavernas de dentro

………….crânio

É preciso segurar os braços da vida

antes que ela mate mais um!

palavras arrogantes

pairando sobre o não verbal

………….palavra falha

falta verbo nesse peito amordaçado

………….um dicionário

………….cheio

………….na inutilidade do verbo

vai ser sempre apenas minha a aspereza do som

apenas minha a aspereza do som

sem o que a nomeie para passar a dor adiante

………….apenas minha

dentro da boca

o amargo do sangue

………….vertendo

………….………….dentro

dos ossos jogados à parede

………….tenho medo

………….………….tenho sede

apenas o nome é que evapora no vento

será sempre apenas minha

………….a palavra devorada

o silêncio vem depois dos assovios

e o meu corpo demora a desaprender o desespero


Milena Martins Moura | Rio de Janeiro, Brasil|  é mestre em literatura brasileira pela Uerj e tradutora. Autora dos livros Promessa Vazia (2011) e Os Oráculos dos meus Óculos (2014). Publica poemas, fotografias e pinturas no Instagram @oraculos_dos_oculos. |milenamartinstradutora@gmail.com.

 

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367