Subversa

Marienplatz | Guilherme Scalzilli (Campinas, SP, Brasil)

Ilustração: Marilia Moser

Ilustração: Marilia Moser


Um cachorro de pulôver.

Babás com bebês insones.

O hábito de ganhar tempo

só faz aumentar a espera

no bairro de casas velhas.

Galanteio vão

sobre cenho intenso:

ela abre a cerveja,

colhe as moedas do balcão,

perde a conta (corrige) e ri:

diz que precisa de umas férias.

Faltam-lhe, porém, quaisquer somas

(ou, em vernáculo:

erra ela algo)?

Muito ar a entorna.

Toda sua, pouco

ou nada de outrem.

Enigmas demais?

Não é da nossa conta.

Impossível tangê-la,

imersa na miragem

do que parece ver

este seu ser por si.

Mas será que é, de fato,

feliz? Quem nela sorri?

Que vazio ali deseja?

Como reter esse vácuo

que por nossos anseios

funde, choca e afugenta

(se é que há desejo algures)?

Eis o que me reconforta:

a dor de já ter amado

toda bávara do mundo;

essa alegria molesta,

espécie boa de angústia

que as cicatrizes (e ela)

afloram. Feito nos bares,

a sós, ou na praça a esmo.

Ótica simples: no espelho,

o que te vê, vês – procuras,

nativa? Tenho piores.

Mesmo falto de buscas,

sigo tentando perdê-las,

como essas contas tuas.

És, a teu modo, perfeita?

Continuo, ao meu, mártir.


GUILHERME SCALZILLI é historiador e escritor, mestre em Divulgação Científica e Cultural pela Unicamp. Autor do romance “Crisálida” (Casa Amarela, 2007) e de outros volumes de contos e poemas. Colabora regularmente com diversos veículos de comunicação. http://www.guilherme.scalzilli.nom.br/

Marcado com:

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367