Subversa

Lições | Felipe Fleury

 

Falemos do mal, que se aprende mais fácil,

que entra pelos poros, osmose a céu aberto,

nem precisa de escola, nem de regras

grafadas em pedra, tão acessível quanto

sinal de wi-fi sem palavra secreta.

 

Falemos agora do que resta,

que, por sua vez, é mais complexo,

parte do princípio de que é o seu oposto,

de que deveria habitar cada gesto,

como, por exemplo, estender as mãos

 

ao aflito, sem lavá-las depois,

abaixar-se até aos que estão de joelhos,

aprender o mal só para desaprendê-lo.


Felipe Fleury | Formado em Direito, é funcionário público e mora em Petrópolis/RJ. Tem poemas publicados na antologia do concurso de poesias da Universidade Federal de São João Del Rey (2018), nas Revistas Literárias Aboio, Contexto, Cult, Diversos Afins, Mallarmargens e Ruído Manifesto.    Instagram: @felipefleuryffc

 

 

Sobre o Autor

2 Comentários

  1. elimacuxi 15 de janeiro de 2021 em 15:44

    Maravilhoso e necessário!

    • Felipe Fleury 6 de fevereiro de 2021 em 21:37

      Muito obrigado, Elimacuxi!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367