Subversa

Gavião peneirador | Valeska Brinkmann


                                                            para meu avô

Gavião velho 
peneirador, 
peneirador

 

gavião velho…

 

na restinga 
restou a ave no 
arbusto buscou

areia boa para peneirar

 

Gavião velho 
peneirador, 
peneirador

 

gavião velho…

 

o norte abriga a ave
árvores grandes
são raras os
campos diversos
cheiro de sal
areia boa para peneirar
há que se ter perseverança

 

 


Valeska Brinkmann | Berlim, Alemanha|  nasceu em Santos, estudou Radio e TV na FAAP (SP). Escreve poemas e contos. Textos em diversas revistas literárias, traduções de poesia alemã nas revistas escamandro e Intempestiva; e em diversas antologias na Alemanha, Brasil, Portugal. É integrante do coletivo GLENSE – guerrilha literária espontânea na sala de estar. Trabalha na emissora de Radio e TV pública de Berlim, onde vive há 18 anos.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367