Subversa

Fantascópio | Eduard Traste


alongo mentalmente
para um dia imaginário
um morto feito
preparado para o Sol
que nunca chega
que lá fora brilha feito vida
imagina-se ainda
instigando aqui dentro
o ser apagado
esquecido, tolido
nas sombras
da vida, das vidas
pouco resta,
pouco resto,
transpondo paredes
nuas, nu
quero absorver
quero ser absorvido
quero sentir algo
preciso
estou cansado de ser
quem tenho
sido


Eduard Traste | Florianópolis, Brasil| eduardtraste@estrabismo.net

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367