Subversa

Estrada e travessia | Paulo Enrique Freitas Cruz


Há estragos nas estradas
E estrada nos estragos
Sinto os sinais da chuva
Sigo. Seguro. Consinto.

Há alegria na travessia
No percurso da jornada
Há pranto e agonia
Ou nada, nada…

Essa estrada de vida
Tão sinuosa e de ferro
Move os cabelos com a brisa
Enxuga meu pranto, espero.

Sinto as cidades e casas
Sinto. Muito. Sinto
Os estragos nas estradas
E estrada nos estragos.


PAULO ENRIQUE FREITAS CRUZ | Muriaé, Brasil | paulocruz1989@hotmail.com

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367