Subversa

Editorial Vol. 10 | n.º 5 | maio de 2019


“O canto das Sereias é, ao mesmo tempo, aquela poesia que deve desaparecer para que haja vida, e aquela realidade que deve morrer para que haja literatura”

Tzvetan Todorov

 

versão digital disponível para download (R$12 – clique na capa)


Escrever literatura nem sempre é possível. Não que falte tempo ou dinheiro ao poeta, mas porque a linguagem literária nem sempre está disponível no mundo. Procuramos no metrô e ela não está; vamos ao mar e ela navegou para longe; some dos olhos, das paredes e até mesmo dos livros onde foi publicada. Os óculos que o mundo veste para ler a arte muda silenciosamente todas as noites. Cada impacto linguístico que a realidade violentamente arremata sobre vidraças e casas de campo, estremece o verso que foi feito há dois séculos e também aquele escrito ontem. Nada escapa à lei da estética. Jamais falamos a mesma língua quando acordamos.

Dizem que de tempos em tempos não só os versos precisam morrer, mas os poetas também. E levar com eles a camada superficial que os leva a escrever. Os poetas descamam como peixes fora d´água, descascam como cebola e, como se chegassem ao espelho, o vulto morto apenas, perguntam que língua ainda há. É que quando a poesia se encolhe no mundo, as línguas se inflam e, por isso, falam no vazio. Aquele monte de letra inchada voando na desordem. O poeta que percebe isso talvez se cale e, triste, vasculhe a língua que ainda não existe. O poeta que percebe isso talvez perceba também que a poesia morre ao trazer ao colo um mundo prestes a se destruir. Todo mundo sabe: só o silêncio é eterno na arte de escrever.

Desejamos a todos uma boa leitura.


Clique nos textos para ler:

Início e repetição | Carlos Frazão

Cinco notas para um poema político | Fernando Alves Medeiros

Prisma | Eliana Machado

Impressões | David Coutinho

Pedra de Primavera | Estevan de Negreiros Ketzer

A última cena de um romance | Eber S. Chaves

Ma ville | Fábio Amaro

O canto dos nômades | Felipe Tedeschi

Capela | Lucas Luiz

Homem | Suelio Geraldo

 

 

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367