Subversa

Dois poemas em silêncio | Milena Martins Moura


1.

porque tato é pacto esquecido

porta afora,

é frágil todo toque úmido

é frágil a palavra molhada no vinho

lambida

e mastigada

pelas fomes latejantes

uma pele crua é qual banquete

gosto e cheiro

carne e grito

leite e sal

uma carne crua

se deve comer de joelhos

bem próxima à terra

 

que é onde

rastejam

as vontades insubmissas

 

 

2.

o meu silêncio é pobre e tem chagas nas mãos

de esfregar arestas

para que não cortem outras peles

 

reclama para si as coisas mortas

[esquecidas]

como fotos de família muito velhas nas paredes

e saudades que não se tem mais

 

os girassóis de mercado

murchando ao sol

são o meu silêncio

 

[que aprendeu a ser silêncio em criança

na fila da cantina

carregando sua bandeja de fomes para sentar-se só]

 

tudo é meu

nas minhas mãos que afagam o azimute

 

a sede dos cactos e dos camelos

polaris mostrando o norte

mas não a mim

 

e uma infinitude de surpresas mal executadas

que se revelam nos sussurros

 

o meu silêncio

não nasceu nos cantos mastigando nêmesis

nem comigo

 

[numa quinta-feira de oitenta e seis

dois de outubro

sete da noite]

 

ele veio depois

feito irmão mais novo e cárie

dente definitivo e tumor

dançando com vassouras e engolindo o choro

 

ele veio depois

 

para aparar arestas que devem ser rombas e macias onde se mostram

deixando apenas para dentro o fuso frio

com que me envenena


Milena Martins Moura | Rio de Janeiro, Brasil |  é mestre em literatura brasileira e tradutora. É autora dos livros Promessa Vazia (2011), Os Oráculos dos meus Óculos (2014) e A Orquestra dos Inocentes Condenados (Primata, 2021, no prelo). É também editora da revista feminista cassandra e integra as equipes de poetas do portal Fazia Poesia e colunistas da revista Tamarina Literária. Publica suas produções em diversas esferas artísticas no Instagram @oraculos_dos_oculos.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367