Subversa

Diálogo entre Platão e Dadá Maravilha | Bruno Blanco Arámburu (Uruguaiana, RS)


– Me diz uma coisa, Platão, se eles querem dobrar, então por que eles não vão reto?

– Meu caro Dadá, justamente por eles quererem dobrar é que eles não podem ir reto!

– Sei disso Plati, mas minha dúvida é: por que eles não vão reto, se eles querem dobrar?

– Dadá, se eles realmente querem dobrar, eles não podem ir reto, exatamente para poder dobrar!

– Não me enrola com esse papo, Plati. Supõe apenas que eles foram reto ao invés de ter dobrado.

– Bueno, Dadá, daí concluímos que eles não fizeram o que realmente queriam.

– Mas querido Platão, quem disse que eles queriam dobrar foste tu!

– Caro Dadá Maravilha, isto é lógica e não para jogador de futebol!

– Concordo, Platão. Foi justamente por isso que vim pedir ajuda ao amigo. Pena que não fostes claro e verdadeiro comigo. Logo eu, teu discípulo mais dedicado.

– Dadá, vai ver se eu não estou lá na esquina!

– Tá ok, Plati! Mas… se tu estás aqui na minha frente, como poderias estar lá na esquina?

– Muito bem , Dadá, deste um grande passo!


BRUNO BLANCO ARÁMBURU | uruguaianense, professor de matemática, músico, escritor e ilusionista | bbamaradona@hotmail.com

 

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367