Subversa

Crónica de Santa Teresa | Teresa Melo


02 de dezembro de 2019. “um modo novo e completo de ver uma flor, de ler um verso”. Ora aí ficou a descoberto a afinidade entre nós e que eu estava tão longe de suspeitar. Afasto os livrinhos dos cordelistas e ponho a cuia na mesa. Puxo o cabelo para trás e sou assaltada de imediato pelo João Cabral de Melo Neto como uma navalha apontada ao fundo do estômago que é o mesmo que dizer ao centro do coração. Oxalá cometessem mais crimes como este. Glória aos homens-tormento, aos mal-amados nas alturas e aos poderes heréticos da poesia.

 10 de dezembro de 2019. Existíamos numa terça-feira mais viva do que as outras. Nada nas mãos, um beck a ocupar-se das duas para que pudéssemos ficar disponíveis para o resto. Subimos as escadas até ao terraço e tomamo-lo como nosso. Deviam ser umas seis da tarde e o terno crepúsculo rastejava pelas costas da ladeira. Escondidos nas árvores, os micos pediam-nos goiabas em assobios. “Abro os olhos para confirmar onde estava. Estendida num banco velho de madeira, no terraço mais alto do Mambembe, vejo-me coberta de nuvens luminosas.

02 de abril de 2020. Deitada na diagonal em cima da cama, os braços na postura de dois ramos, os ombros nus que é o mesmo que dizer o corpo inteiro. A gata dormia na manta azul claro fofamente dobrada. Voltei a olhar para o relógio e percebo que o Caymmi tocava há pelo menos 6 horas seguidas. Quando se movimentam, os lábios do poeta dos pescadores fazem os dois actos – o de cantar e o de orar. Odara – é isso. E é tão bonito observá-los encadeados e desembaraçados, num desenrolar de espuma salgada a quebrar-se na praia e a evaporar.

Estamos sempre onde temos de estar. Lembro-me tão bem de ver o Rio lá do cimo e pensar na sua virtude. Mesmo debaixo da terra, aquela cidade é um desenho de sinais solares.


Teresa Melo | Lisboa, Portugal | teresacacadormelo@gmail.com

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367