Subversa

Criação | Angel Cabeza (Rio de Janeiro, RJ, Brasil)

Ilustração: Isabela Jerônimo


O poeta (sem
esperança alguma)
senta-se em sua
cadeira
dura
apoiado em uma mesa
dura
para retirar o néctar
da vida também
dura
e transformar toda
petrificação (que não
passa pelos olhos comuns)
em algo dizível
repleto de
materialidade e sensação
quando nada ao seu redor
se materializa ou é perceptível.
Ourives solitário
o poeta pule
a pedra da vida
à procura de alguma
gema brilhante.


ANGEL CABEZA é poeta, cronista e jornalista. Atua como produtor editorial e gráfico no RJ. Publicou os livros Vidro de guardados (2010, ed. autor, poemas), Sempre existe um último momento (2011, Hífen Editorial/Ed. Autor, crônicas). Possui textos em revistas impressas e digitais, no Brasil e na Espanha, entre elas Correio das Artes (A União), Generación Espontanea, Corsário, Bula, Cuarto Própio, Capitu, Zunai, Eutomia, Cronópios, Odara, Sinestesia; e participou de algumas antologias, entre elas Geração em 140 Caracteres (Geração Editorial, 2012), Qasaêd Ila Falastin – Poemas Para a Palestina (Patuá, 2012), Antologia Escritores da Língua Portuguesa Vol. I (ZL Editora, 2014). | ANGELCABEZA@OI.COM.BR

Marcado com:

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367