Subversa

Céu particular | Alvaro Posselt

 

Uma estrela do mar na beira da praia. A filha questiona a mãe, que diz ser uma estrela que se desprendeu lá do alto e ficou daquele tamanho. Procuram e acham outras.

Em casa, a menininha monta o próprio céu na parede da garagem. Aplausos dos adultos. O sorriso da criança é mais amplo do que o infinito que ela criou no reboco.

A noite é clara. Novamente as duas passeiam na beira da praia. Mais algumas estrelas para completar aquele céu. A mãe procura e procura. Só algumas conchinhas. A menina, estática, olha para aquele enorme infinito e compara. Nem presta atenção nos lamentos da mãe e nas pequenas pérolas do céu. Só espera que aquela bolona iluminada caia para que ela complete seu céu particular.


Alvaro Posselt | é poeta curitibano. Tem 9 livros publicados. Seus haicais aparecem na cidade em vitrais instalados pela ACBG. Também circulam impressos em copinhos de café, embalagens de pão e sorvete. De forma voluntária, faz oficinas de haicai em escolas públicas. Transformou sua casa em espaço cultural, a Casa Posselt, onde recebe alunos para oficinas.

 

Sobre o Autor

2 Comentários

  1. elimacuxi 15 de janeiro de 2021 em 15:58

    Ahhhhhhhhh, e quem nunca desejou aquela bolona?

  2. Francine 15 de janeiro de 2021 em 19:35

    Parabéns, Alvaro e muito sucesso sempre!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367