Subversa

Apophis | Sat AM (Curitiba, PR, Brasil)

Ilustração: Rety Ragazzo

Ilustração: Rety Ragazzo


Vento que sopra dos confins do universo
A promessa de dias melhores carrega
E logo devorado és
Por aquilo que de pilares cósmicos é formado
A matéria em expansão dentro do nada, no vácuo do caos
Quem a mim, ou a ti, poderá explicar
Os segredos que o negro vazio esconde?
E vagando por imensidões de estrelas mortas
No horror de teu nome inominável
No horror de contemplar o incontemplável
No horror de visualizar o invisível
Eu me vi refletido nesse espelho que não reflete
E nesses versos o calor de sóis antigos e inóspitos
Onde o nada proferiu suas palavras e nada fora criado
Uma Gênesis reversa de sentido duvidoso e complexo
Há todo um Q de poesia sem o ter
Há todo um sentido de magia sem nada evocar
Há um som ao fundo sem nada ressoar
Havia algo aqui sem nunca perceber


SAT AM é estudante de Letras-Japonês da Universidade Federal do Paraná. Desde que se entende por gente, escreve poesia/músicas como válvula de escape. Seus textos sempre estão carregados dos seus pensamentos: Ódio, raiva, terror, luxúria, são temáticas recorrentes nos meus trabalhos. | ANDREY_SAT@HOTMAIL.COM

Marcado com:

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367