Subversa

ANICCA | Sara Vinhal


Bip-bip-bip

O alarme anuncia que começa mais um dia.

 

Os dois-sete-nove de antes e os oitenta e seis restantes.

Dia? Mês? Ano? Tudo vira poeira (só não sobra mesmo pra Dona Caveira).

 

Se acabou, é porque tinha que acabar. Chega de chororô: outro jeito não há.

Piscou? O momento passou.

Mas o novo abre espaço

pra jogar fora o bagaço.

 

Bip-bip-bip

Hora de encarar a curva no meio do caminho,

De frente, sem medo.

Que o vir-a-ser costuma chegar cedo.


Sara Vinhal | Belo Horizonte, Brasil | cresceu no interior (beeeem interior) de Minas Gerais e reside atualmente em Belo Horizonte, ainda cercada por verde. Advogada por formação, encontra, na literatura, alento contra a aridez do cotidiano. | saracvinhal@gmail.com

 

Sobre o Autor

1 Comentário

  1. Leandro Costa 18 de junho de 2021 em 17:34

    Amei a última frase: “Que o vir a ser costuma chegar cedo”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados *

Entre em Contato

contato.subversa@gmail.com
Brasil: (+21) 98116 9177
Portugal: (+351) 91861 8367